Curta a nossa página
 
08/11 12h34 2017 Você está aqui: Home / Política / Piauí Redação Imprimir postagem

Em Brasília, Belê busca reativação do Samu com ministro da Saúde

Hoje os funcionários do Samu de Picos estão com quatro meses de salários atrasados

A deputada estadual Belê Medeiros (Progressistas), acompanhada dos vereadores picoenses Afonsinho, Dedé Monteiro, Renato, Pedro Pio e Toinho de Chicá, se reuniu com o senador Ciro Nogueira e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em Brasília, para tratar da reativação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Picos. Os repasses mensais estão suspensos pelo Governo Federal. O ministro se comprometeu em voltar a destinar os recursos desde que a Prefeitura Municipal de Picos faça seu dever de casa e resolva todas as irregularidades na gestão do serviço – que vão desde o número insuficiente de profissionais até a ausência de qualificação continuada dos servidores - em Picos.

Belê revelou que o ministro Ricardo Barros se comprometeu em destinar duas ambulâncias para o Samu de Picos. “A gente solicitou ao ministro que tivesse sensibilidade para articular uma equipe para dar suporte e cobrar o município no intuito de sanar as irregularidades o mais rápido possível. O ministro prontamente atendeu no sentido de socorrer Picos com duas ambulâncias. Então o ministro já se comprometeu em regularizar isso, basta que o município cumpra com seu papel e resolva as irregularidades”, falou a deputada do Progressistas.

O Samu foi implantado em Picos na gestão de Belê Medeiros a frente da Secretaria Municipal de Saúde, em junho de 2006. Nos sete primeiros anos o serviço foi prestado com excelência à população com várias fiscalizações nacionais que comprovaram a eficiência do trabalho feito em Picos.

Mas em 2013 a regulação do Samu de Picos foi retirada, o que dificultou a atenção aos pacientes que para serem atendidos passaram a ser submetidos ao crivo de um técnico de Teresina. Esse técnico passou a ser o responsável por fazer o contato com o Samu no município e passar as coordenadas para o atendimento em Picos.

Hoje os funcionários do Samu de Picos estão com quatro meses de salários atrasados, faixas na porta da instituição com apelos por melhores condições de trabalho, sem alimentação aos funcionários e sem ambulância para atender a população de Picos.

“Hoje a situação de Picos é seríssima. O Samu não tem nenhuma ambulância em funcionamento. Para que o serviço não ficasse totalmente paralisado o secretário estadual de Saúde, Florentino Neto, mandou uma ambulância do Corpo de Bombeiros de Teresina para dar suporte em Picos, mas é uma ambulância que não é qualificada, não tem equipamentos, é apenas uma ambulância comum”, relatou Belê.

Por: Ascom

 


  Tags:

Comentários

Atenção! Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
lista mais

Artigos relacionados